top of page

@UMGUSTAVOAQUI

Guia de Turismo | Natureza, contemplação e aventura para todas as pessoas

CADASTUR MTUR # 25.889398.94-6
NBR ISO 21.102 - liderança em montanhismo e escalada
NBR 15.397 - condutor de turismo de aventura
NBR 15.501 - técnicas verticais - produto
NBR 15.502 - técnicas verticais - procedimento

MEU BOROGODÓ

Conteúdo e pesquisa

Narrativas originais, com apuração jornalística e curiosidades, garimpados com muito carinho e MUITA pesquisa em artigos científicos, conversas e entrevistas com profissionais e especialistas, livros e materiais didáticos. Conteúdos como animais venenosos, educação ambiental. história de São Paulo, e muito mais!

Os conteúdos são inspirados em treinamentos técnicos, na minha experiência pessoal em campo e também anteriormente, nas minhas vivências como gestor de projetos ou como jornalista/comunicólogo.

1/3

2/3

Segurança e profissionalismo

Além do seguro em todas as atividades, tenha certeza de estar bem acompanhado e assistido por um profissional certificado pelo Ministério do Turismo como guia condutor, pela Outward Bound Brasil como educador ao ar livre, além de outros cursos e formações na área (veja abaixo), capacitado e bem treinado para estar em campo. 

Percorri de forma autônoma 2500km do litoral Brasileiro acampando de bicicleta e realizo eventos que exigem muita responsabilidade, como atividades com crianças, travessias, para unidades do SESC e universidades, etc.,

3/3

Comida saudável, farta e saborosa

Do kit trilha até uma refeição completa com sobremesa e bebida, cada ingrediente, fornecedor ou modo de preparo importa pra mim e reflete na nossa disposição e saúde! 

Sempre com atenção às restrições alimentares de cada um, a escolha é sempre por sabores e aromas de restaurantes e cozinheiros locais, escolhidos com muito carinho em cada destino.

 

E as receitas de acampamento preparadas coletivamente também vão te surpreender!

BISCOITOS

5 / 5

Fiz meu primeiro passeio, ontem (25/02/2022). Fiquei encantada com o preparo e suporte de todos da equipe. Fora a experiência e a troca de informações durante todo o trajeto. Show.

Name.

Flavia Pasquetto

5 / 5

Grupo de ciclopasseios, cicloturismo, em SP, muito bacana. Vale muito fazer parte e conhecer a cidade com eles.

Name.

Patricia Cerqueira

5 / 5

Ótima equipe, mega acolhedores, nem tinha marcado de rodar com eles mas deixar no meio do trajeto integramos a equipe, atenção nota 1000, não deixando nenhum componente desamparado, com certeza fazer muitos pedais com eles.
só tenho a agradecer.

Name.

Bruno Andreolli

5 / 5

Tive a oportunidade de participar do pedal à Santos com a equipe Pediverde. Só posso agradecer a experiência de vida que me proporcionaram, além do pedal incrível, por um trajeto mágico, a humanidade da equipe foi a experiência que me marcou, a ajuda que me prestaram, atenção e paciência devido alguns problemas musculares que acabei tendo. Vcs foram incríveis! Obrigado por toda essa experiência de vida, que moldam nosso caráter e a forma como enxergamos o mundo, as pessoas e a nossa natureza.

Name.

Igor Thompsen

Viajar é preciso. Preservar é preciso. Educar é preciso.


Para expandir referências, estabelecer novos parâmetros, construir novas opiniões e memórias.

Não sejamos APENAS responsáveis desbravadores da natureza! Vamos todos além disso, muito além!

Descolonizar o olhar é a forma que encontrei de explicar um pouco do viés das experiências turísticas que realizo, já que utilizo educação ambiental como ferramenta, e procuro subverter o homem branco colonizador opressor do protagonismo da história, colocando-o como invasor e transformador do território outrora preservado pelas povos originários.

Também coloco como atores principais o próprio planeta e a sua natureza que trocam de forma sustentável com essas comunidades e civilizações ancestrais, nutrindo uma relação saudável com a terra.

No Brasil, os povos originários compreendem indígenas, caiçaras, ribeirinhos e quilombolas. São civilizações que guardam remanescentes de cultura, hábitos e práticas de vida e que estão presentes em todos os destinos que visitamos - e que só visitamos porque eles os preservaram, usufruindo dos recursos naturais de forma sustentável.

Fazer turismo responsável é respeitar essas pessoas e seus territórios. Eu tenho papel fudamental nesta jornada de descoberta e descolonização do olhar de cada participante de cada experiência. E sou grato por isso.

Gus Angimahtz (guia de turismo)

DESCOLONIZAR O OLHAR

bottom of page